Não Larguei Tudo #2 | estamos de cara nova :)

Dedicada a todos aqueles que sempre estiveram comigo desde o início

Tempo de leitura: 5 minutos

“Não basta apenas ter ideias; é preciso fazê-las virarem realidade”
-Scott Belsky

“Nunca haverá um momento perfeito para fazer algo que te aumenta. (…) Isso não é desculpa para não pensar direito nas coisas, mas alguma hora você vai ter que abraçar a incerteza porque é o único jeito de seguir em frente. Se você já estivesse pronto, aquilo não te faria crescer”
-James Clear

Há um ano, eu comecei a produzir conteúdo no LinkedIn, com disciplina e constância. Muitas pessoas sempre me perguntaram qual a minha motivação e objetivo, já que sou também funcionária CLT e, honestamente, essa resposta não é euclidiana tampouco redondinha. Só comecei. A única coisa que fiz, foi seguir minhas entranhas, sem grandes objetivos ou saber onde iria chegar, eu só comecei algo.

Gosto de pensar que tudo isso é muito maior que apenas meu prazer em escrever, é muito maior que eu. Em um mundo com tanta informação, conseguir 5 minutos do tempo de alguém para ler algo, é uma grande responsabilidade.

E dessa responsabilidade, dessa vontade de fazer uma curadoria especial e divertida em forma de artigos (que descansam em paz nas últimas páginas do Google), eu me doei, me abri e, APRENDI MUITO MAIS que poderia imaginar.

"Você não consegue ligar os pontos olhando em frente; você apenas consegue conectá-los olhando para trás. Então você tem que confiar que os pontos irão, de alguma forma, se conectar no futuro. Você tem de acreditar em algo - nas suas vísceras, no destino, na vida, no karma, que seja. Essa abordagem nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença na minha vida"
-Steve Jobs

A internet tem o poder incrível de dar vida própria às coisas. Tenho 27 anos e NUNCA, desisti da ideia de empreender, mas parei há muito tempo de forçar situações, me entreguei ao processo, de forma que pudesse conectar os pontos, de uma perspectiva mais distante e fria, hoje, sinto cada dia mais próximo esse momento chegar. O mais importante? Eu passei a curtir o processo, sem esperar nada dele inicialmente.

Por isso, queria agradecer a todos aqueles que me acompanham desde o início, vocês são a minha fonte de aprendizado diária, minhas ideias são sobre nós, não se trata de mim exclusivamente.

“Sem estar 100% prontos, sem ter todos os recursos, sem ter certeza se daria certo. Só a gente sabe o portal de coincidências, contatos e conhecimento que se abre ao começarmos, mas a gente nem imagina as portas que somos capazes de abrir para tantas outras.""
-Beatriz Guarezi

Só sei, que é esse tipo de conteúdo que quero continuar a produzir, sem milhões de técnicas para ranquear no Google, sem gatilhos mentais e mensagens milagrosas que resolvam a vida das pessoas.

Agradeço a todos (somos 126 inscritos) que vêm comigo, 5 minutos por vez, entre artigos e newsletters.

Se você gostou do conteúdo, compartilhe para que mais pessoas leiam e conheçam a News Não Larguei Tudo.

Share


O que ler/assistir/conferir

  • Porque desisti de me tornar nômade digital, para me tornar nômade digital. Com a possibilidade de trabalho remoto na pandemia, esse tema alcançou muito interesse, se por um lado, muitos puderam encontrar uma vida mais simples e focada no que vale a pena, por outro, muitos entenderam o nomadismo como largar tudo e viver em ritmo de férias. Aqui, começamos a desconstruir e ressignificar esse conceito.

  • How to Pack a Backpack for Backpacking, iniciei oficialmente minha jornada de não largar tudo, para ressignificar o conceito de nomadismo digital, passei por Goiás e Alagoas <3. Se tem uma coisa que já aprendi nestes 30 dias, foi o quesito arrumar a mala. Cada dia mais focada no que é essencial, sigo descobrindo em bate papos com outros nômades, que a tendência é ela ficar cada dia menor. Nesse artigo da gringa, embora uma proposta diferente, tem muita inspiração legal para essa busca e resposta, do que é essencial.

  • Lockdown was not a sabbatical. Você se tornou uma pessoa melhor durante a pandemia? É uma pergunta que muitos de nós estão sendo questionados. Esse artigo lindo, da gringa, nos ajuda a ressignificar o que é ser melhor/produtivo, antes de responder essa pergunta. Não se preocupe se você não cresceu como pessoa durante a pandemia, esse não é um período sabático.

  • Decolonizing Travel. Uma descoberta e tanto, esse perfil no Instagram compartilha reflexões sobre que tipo de viajantes queremos ser. Assim simples: “acreditamos que as viagens, especialmente as viagens tradicionais atualmente, são na verdade uma forma de colonialismo moderno. Por meio dessa conta, estamos aqui para desafiar os estereótipos prejudiciais que o conteúdo de viagens do dia atual impõe, chamando a atenção para o comportamento irresponsável de viagens.⁣”


Onde/como encontrar meus conteúdos

Venho buscando cada vez mais formas de diversificar minha entrega de conteúdo. Você pode me encontrar no LinkedIn, no Blog, nessa Newsletter e, futuramente, no Instagram e Podcast <3

Notas Finais

Essa é uma edição que além de ser comemorativa, é nova em tudo, formato, plataforma e ideias. Espero que chegue por aí com todo amor e inspiração que tem do lado de cá. Esses minutos que vocês além de dividem comigo, interagem, são essenciais para nosso aprendizado.

Eu não tenho nem 1/1000 das respostas do mundo, mas juntos, vamos fazendo novas perguntas e compartilhando vivências.

Não me canso de repetir, esse projeto é nosso. Obrigada!

-Mari

PS: para falar direto comigo, use o botão “responder”, ou escreva para eu@rosamariana.com

obrigada por ler até o final, e não esqueça de compartilhar :)

👩🏻‍💻 produção por Mariana Rosa. produtora/curadora de conteúdo (em diversos formatos) e escritora de e-mails.

📩 essa é uma newsletter quinzenal, objetivo principal: ressignificar o conceito de nomadismo digital, para quem não quer largar tudo. se você aproveitou essa edição e ainda não assina, receba por e-mail:

inscreva-se agora :)